20. IMITE OS MELHORES E RIVALIZE PRINCIPALMENTE CONSIGO MESMO

Arthur Ashe

Na verdade voce nunca rivaliza com o oponente. Rivaliza consigo mesmo, com os seus padroes mais elevados e quando atingir os seus limites sente verdadeira alegria.

(Richard Bandler, 2008)

Desenvolvimento das suas habilidades:

  1. Escolhe um modelo a imitar – uma pessoa cujas habilidades físicas queira imitar. Dedique o mais tempo possível para estudar o seu comportamento ao vivo ou através de registos vídeo. Relaxe ao ve-la e modere a sua maneira de perceber e ouvir. Concentre-se no fluxo dos comportamentos dela.
  2. Quando estiver familiarizado com o comportamento dela, feche os olhos, relaxe e reproduza a sequencia de açoes dela ao nível de excelencia mais alto. Observe e ouça tudo com atençao para poder criar o modelo dessa habilidade.
  3. Quando observar as açoes dela já há algum tempo, mova-se em relaçao a imagem desta pessoa e entre dentro dela. Imagine que está a ver com os olhos da pessoa que atingiu perfeiçao, de ouvir com os ouvidos dela e de sentir os seus sentimentos.
  4. Executa nos pensamentos a mesma sequencia de açoes, só que desta vez a partir do interior. Repare na reaçao do seu corpo. Repita-o algumas vezes até ficar familiarizado.
  5. Saia do corpo dessa pessoa com intençao de manter esta habilidade na medida do possível enquanto estiver a voltar para a sua consciencia normal.
  6. Apenas quando tiver oportunidade, pratica a habilidade emprestada o mais frequentemente possível. Observe como esse treino melhorou os seus resultados.
  7. Repita o exercício ao menos uma vez por dia durante os primeiros 21 dias e depois ao menos uma vez por semana, para manter o nível. Entre os exercícios treine na realidade, quando tiver oportunidade para tal.

(Robert K. Cooper, 2006)

Hoje em dia aqueles que ultrapassam aquilo que sao os patamares mais altos chegam a uma conclusao que a maior diferença reside mesmo no ato de atingir resultados cada vez maiores em vez de se preocuparem com a rivalidade. Dao-se conta que os triunfos deles nao tem de implicar a derrota de outrem.
Os cientistas recomendam que as pessoas abandonem o pensamento concorrente durante treino, visto que os resultados melhoram quando se libertam da pressao. Na realidade, de acordo com a opiniao de um dos investigadores que se ocupam desta matéria, os melhores resultados nao só nao exigem concorrencia; até parece que exigem a falta dela.